quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Eu queria ser Bridget Jones.



É isso aí. Eu queria ser Bridget Jones.
Não. Não queria ser Rennè Zellweger. Eu queria ser BRIDGET JONES, a personagem do filme mesmo.
Aquela que tem defeitos e virtudes à mostra. Aquela que às vezes é vencida pelos vícios. Que sofre de verborragia e incontinência verbal crônica. Que tem coxas grossas e bunda grande, mas arrisca uma mini-saia e um sorriso.
Aquela que acredita no amor como uma menina inocente. E acha que isso é o mais importante da vida!!! Não é incrível?
Sim, sim, sim, eu queria ser Bridget Jones. Troco agora este corpinho magro
(de natureza, sem sacrifícios) por tudo aquilo que ela é. O corpanzil mal-ajambrado (que nós sabemos que a linda Rennè não tem), a falta de jeito e de sorte, as dúvidas, os erros, a deliciosa insegurança, os amigos estranhos e mal-amados...
Troco agora, este jeito seguro e a boa camuflagem dos defeitos, por aquele pacote fofo de tombos e outros desastres indignos.
Troco já, sem pestanejar, uma razoável lista de amores – incluindo um casamento e meio – por aquela sequência de fracassos tão típica dos muito–carentes-que-enfiam-os-pés-pelas-mãos.
Ah, juro que eu queria ser Bridget Jones...
Porque neste mundo estranho em que vivemos, onde todos lutam para parecer perfeitos até mesmo enquanto dormem, neste mundo maluco, onde todos querem parecer sempre um pouco mais do que são, não há espaço para o  amor. Porque o amor tira toda a dignidade, “o amor despenteia”, o amor é o descontrole, enlouquece a razão, expõe todos os nossos defeitos, o amor não é nem mesmo razoável!
Por isso eu queria ser Bridget Jones, que ainda não perdeu a vergonha de ser o que é: um ser humano “real”, esculpido sem perfeição, mas com toda sua grandeza e sua fé inabalável no amor.
Só mesmo ela para sobreviver neste mundo insano onde as pessoas estão perdendo a coragem de serem felizes, por medo de serem infelizes.
Eu queria mesmo ser a adorável Bridget Jones.


3 comentários:

  1. Lindo, linda!! Siga em frente. Terei prazer em lê-la.
    Bjka
    Gadelha

    ResponderExcluir
  2. pessoa bonita. li, reli, descrevi, lí em voz alta pro meu namorido( sim.. namorado e marido)
    ele viu sensibilidade... eu ví realidade... beijo!!!

    ResponderExcluir
  3. Depois de te ler, eu descobri um motivo pra comemorar! Eu SOU MUITO Bridgete Jones, até mais do que gostaria...

    Adorei teu texto!

    ResponderExcluir