quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Ana Lúcia – Moinho – Bsb – 84

Mas no brinco dela


Brinca o espelho.


Que reflete


Toda/qualquer paixão –


Nos nossos caminhos tão outros:


Rumos bifurcados


(bifurcados?)



E no brinco dela,


A existência da mulher.


Daquela que é rasgo


E sombra.


Furo e blitz.


Quem pode definir?




Mas no brinco dela –


Esquerdo e direito


Casal


Balança aquilo que é sol


E mais que a chuva:


Quase o encontro.




(Isso não é meu. Foi pra mim.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário