quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Carta ao Super Homem


Espero que um dia você acorde desse sonho em que vive.
Que um dia se olhe no espelho e reconheça a si mesmo.
Por que só sabemos quem somos no reflexo do outro...   
e você, cristal partido em mil pedaços, bordado em fantasias, enfeita brevemente alguns corações e vai deixando um mosaico de si pelo caminho...
Ilusão desfeita, resta um nada, um não-sei-quê-me-falta, um ai-de-mim!
Você segue em seu sonho, sem seus superpoderes, herói sem capa, perdido de si, para outra aventura.
E eu, que não me encantei pelo super, mas pelo homem no seu instante mais frágil, só posso esperar que um dia você acorde – não pra mim, que já parti, mas pra você que se esqueceu há tanto tempo, lá em Kripton...

3 comentários:

  1. Pois é amiga...Acho que a culpa é nossa que super valorizamos essa figura masculina e esquecemos de nos amar como merecemos...
    Conclusão: Eles têm confiança de mais e nós de menos...Mas como somos mais espertas estamos acordando pra vida e eles...Ainda estão "se achando"...

    Beijão

    ResponderExcluir
  2. Eita...Essa foi no olho. Deus me livre que alguém me diga algo desse jeito. Morreria de vergonha.
    Sem brincadeira, do fundo de meu coração: Kriptonita nesse féla. Você é maior.

    ResponderExcluir
  3. Quem se diz super-homem, muitas vezes não passa de formiga diante de uma super-mulher como você!

    Adoro-te e admiro muitooooooooo!

    Beijos!

    ResponderExcluir