sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Uma folha em branco


Uma folha em branco...
uma porta escancarada pra fuga em desabalo
uma promessa ou uma declaração de amor
uma descoberta de sentimentos em compartimentos secretos
um recomeço
um pedido de desculpas
um pedido de perdão
ou não.
Uma folha em branco e a oportunidade de dizer o que pensa
O que sente
O que viu um dia
O que inventou
O que queria ver
Uma folha em branco e logo vem a necessidade compulsiva de enchê-la de palavras palavras palavras palavras...
- Quando aprenderemos a deixar em paz as folhas brancas e todas as suas possibilidades?...

8 comentários:

  1. Não as deixamos em paz justamente por não sabermos lidar com o silência das palavras, mesmo elas escritas, não sabemos lidar com a infinitude existente no vazio de uma página em branco.

    Linda possibilidade.

    ResponderExcluir
  2. Querida Marcinha,
    Que reflexão mais linda e apropriada para uma sexta-feira à tarde!

    Amei!! Atualmente vejo novas folhas em branco nascerem diante dos meus olhos... prometo pensar bem no que fazer com elas, para tratá-las com o maior cuidado!

    Adoro o que você escreve!

    Beijos mil!! =)

    ResponderExcluir
  3. Meus parabens pelo blog ta muito bacana continue assim bjs se cuida......

    ResponderExcluir
  4. Eu adoooroo uma folha em branco, pronta para ser rabiscada, rs. :)

    ResponderExcluir
  5. Gosto do escreves e do que não escreves também, como sua não escrita na folha branca!
    Um abraço,
    http://marciagrega.blogspot.com
    http://gregapoemas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. As folhas em branco existem para que possamos imprimir nossos sentimentos.

    Parabéns pelo texto

    Marquesk

    Só o Rock Alivia

    ResponderExcluir
  7. Marcia, você nem imagina o quanto gostei desse texto. Talvez porque eu tenha uma vontade enorme de brincar com as letras.Podemos dizer tantas coisas numa folha em branco...Por exemplo: Foi muito bom ter você como amiga virtual, por enquanto, pois espero que logo seja real.
    Beijos
    Odila

    ResponderExcluir
  8. - Quando aprenderemos a deixar em paz as folhas brancas e todas as suas possibilidades?...

    -Quando deixarmos de sonhar e pensar.

    bjinh

    ResponderExcluir